3 motivos para investir sem medo em renda fixa

Invista Direto 12/09/2017 | 11:01

Com a Taxa Selic em queda, a poupança ficou ainda menos rentável quando comparada a outros investimentos.

Uma boa opção para quem busca aumentar a rentabilidade, sem perder a segurança, é investir em papéis de renda fixa, como o Tesouro Direto, os Certificados de Depósito Bancário (CDB) e as Letras de Crédito Imobiliário (LCI).

Mas se você é daqueles que desconfia de qualquer aplicação que não seja poupança, vamos explicar neste post por que você não deve ter medo de aplicar em renda fixa.

Cobertura do Fundo Garantidor de Crédito

O principal receio de todo investidor é perder dinheiro, não é mesmo? Por isso, muita gente continua investindo em poupança porque já ouviu falar que esta é uma aplicação segura. Mas você sabe por que ela é segura?

O risco da poupança é muito baixo porque ela é assegurada pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), uma entidade privada, sem fins lucrativos, que garante, na eventualidade de o banco decretar falência, a restituição de até R$ 250 mil por correntista ou investidor.

Mas o que nem todo mundo sabe é que a maioria dos investimentos de renda fixa possuem exatamente a mesma cobertura do FGC, ou seja, contam com o mesmo patamar de segurança da poupança!

Então, fica a dica: se você quer investir em renda fixa, comece pelos CDBs, LCIs ou LCAs, que são garantidos pelo FGC.

Investimentos para todos os bolsos

Quem ainda acredita no mito de que “mexer com investimentos é coisa para quem tem muito dinheiro”, vai se surpreender com as possibilidades do mercado de renda fixa.

Existem aplicações para os mais variados perfis. Se não quiser começar com um investimento alto, você pode aplicar no Tesouro Direto com apenas R$ 30,00. Ou pode, por exemplo, ter um CDB no Banco Inter, investindo R$ 500,00. Ou seja: aquela desculpa de que só a poupança permite investir valores mais baixos não cola mais.

E se você está procurando LCIs, mas ainda não encontrou uma aplicação com um valor mínimo compatível com o seu orçamento, temos opções a partir de R$ 1.000,00, um grande diferencial no mercado!

No Banco Inter, não cobramos taxas de custódia para o Tesouro Direto e oferecemos diversas aplicações de renda fixa, sem taxa de administração. #contacomagente!

Liquidez

Outra justificativa muito comum de quem ainda investe em poupança é a possibilidade de resgatar o dinheiro sempre que precisar. Mas essa possibilidade também existe na renda fixa.

Desde de 2015, o Tesouro Direto oferece liquidez diária, ou seja, o investidor pode vender os papéis diariamente e a transação é realizada no dia seguinte. (D+1). Vale lembrar que, se você pretende resgatar o título antes do vencimento, o ideal é optar pelo Tesouro Selic.

Existem ainda os CDBs com liquidez diária, que podem ser resgatados da mesma forma que a poupança, mas com uma grande vantagem: enquanto a poupança tem rentabilidade mensal (apenas no “aniversário” da conta), o CDB rende diariamente. Isso significa que, ao sacar da poupança num prazo inferior a 30 dias, seu rendimento será zero! Já no CDB, ele será proporcional ao tempo em que o dinheiro ficou aplicado.

Garantia do FGC, rentabilidade superior à poupança e investimentos para todos bolsos e perfis. Agora que você já sabe sobre a segurança da renda fixa, não deixe seu dinheiro parado. Conheça nossas aplicações e comece a investir já!

Convide um amigo
para conhecer a
Conta Digital do Banco Inter