Se ter as finanças pessoais em dia já é um desafio, imagina ter que administrar as finanças domésticas?

Tão importante quanto ter uma visão clara sobre as suas contas é ter o orçamento doméstico saudável e saber se organizar junto com sua família.

Até porque se as contas de casa não fecham, os moradores correm o risco de ficarem mais endividados. 

Separamos algumas dicas que vão te ajudar a começar a organizar melhor as finanças domésticas, planejar a entrada e saída de dinheiro e também se preparar para fazer uma poupança coletiva e realizar os objetivos da família. 

5 dicas para organizar as finanças domésticas

1) Tenha clareza sobre todas as despesas e receitas da sua casa

Para começar é bom fazer uma espécie de raio-x das contas de cada membro da família. Comece chamando todos os moradores para uma conversa franca e clara.

Essa parte pode ser um desafio, mas certamente é a mais importante para ter bons resultados.

Para fazer esse diagnóstico é bom conhecer todos os gastos e rendimentos dos membros da família. Anote todas as informações com muita precisão. 

2) Liste todas as entradas e saídas 

O segundo passo para ter um bom planejamento, é ter uma visão completa das despesas da casa.

Normalmente, à medida que as contas vão chegando, os moradores se organizam sem muito critério para realizar os pagamentos. Uma pessoa paga a conta de luz, a outra o condomínio.

Mas o ideal é ter uma visão completa dos custos fixos (aluguel, condomínio, faxina e outros) e também dos variáveis (alimentação, luz, internet).

Assim, será mais fácil fazer uma divisão proporcional. 

3) Crie um orçamento único 

Com base nas receitas de cada um e nas despesas da casa, crie seu orçamento familiar.

Para ser bem sucedido, o orçamento precisa contar com a transparência de todos os moradores da casa, que vão reunir entradas e saídas, compartilhar e alinhar os objetivos e prioridades de cada um em um único local.

Assim, o orçamento é visualizado de maneira única e cria em todos a responsabilidade coletiva de cuidar das contas de casa. 

4) Tenha uma conta reservada para o orçamento familiar 

Uma dica que pode ajudar na organização do orçamento é depositar o dinheiro da família em uma conta separada.

Assim vocês terão uma visão completa das entradas e saídas do orçamento e manterão suas próprias contas bancárias com maior privacidade.

A conta do Banco Inter, que é digital e sem tarifas, pode ajudar nisso. 

4) Resguarde a individualidade

Embora o orçamento fique mais claro e todos se tornem responsáveis por ele, é bom considerar a vida financeira de cada membro da família antes de ajustar as contas.

Para isso, é bom lembrar que ao criar o orçamento familiar, cada membro da família deve reservar uma quantia para as despesas pessoais. 

5) Faça uma poupança coletiva ou outro investimento

Um planejamento mais detalhado, com a participação de todos os membros, também dá à família a chance de poupar.

Uma das possibilidades e reservar um valor e fazerem uma espécie de poupança coletiva.

O montante reunido pela família pode ser aplicado na poupança ou em outros tipos de investimentos de Renda Fixa.

Assim, todos conseguem se organizar juntos para realizar sonhos como a viagem de férias, trocar de carro ou reformar a casa. 

O Banco Inter pode te ajudar a organizar melhor o seu orçamento. Abra sua conta digital e utilize nos produtos e serviços.