All posts by contacomagente

Quero começar a investir: os primeiros passos para se tornar um investidor

Você já se pegou pensando “quero começar a investir”, mas acha que não combina com o seu perfil? Ou até já pensou sobre investimentos, no entanto não sabe por onde começar?

Não se preocupe, hoje vamos te mostrar que fazer aplicações não é complicado, porque, ao contrário do que muita gente pensa, não é necessário ser um especialista ou ter muito dinheiro para ser um investidor.

Então, #contacomagente para te ajudar a dar os primeiros passos no mundo dos investimentos.

1. Defina seus objetivos

Primeiro, é muito importante estabelecer quais são seus objetivos. Afinal, por que você quer começar a investir? Pegue o papel e caneta e faça uma lista com as coisas que você quer conquistar na vida.

Não se assuste com o tamanho da lista! Essas serão suas motivações para começar a fazer o seu dinheiro render. Além disso, assim você consegue visualizar quais as suas metas a curto, médio e longo prazo, e ser mais assertivo na hora de definir quais investimentos fazem mais sentido pra você.

2. Se planeje

Essa é uma dica básica, mas fundamental. Sem planejamento financeiro, dificilmente você irá conseguir começar a investir. Quando não temos noção do quanto gastamos, não dá pra saber quanto podemos investir, não é mesmo?

Por isso, separe todas as suas despesas mensais (aluguel, faculdade, internet, curso de inglês, etc.) e já se organize financeiramente. Geralmente, esses gastos possuem valores fixos, o que acaba tornando o planejamento mais fácil. Já aqueles que podem variar (água, luz ou transporte), o ideal é que se faça uma estimativa de acordo com os valores gastos nos meses anteriores.

Se tiver alguma dívida, também é importante correr atrás para quitá-la ou fazer uma negociação. Assim você evita que os juros subam cada vez mais e atrapalhem seu planejamento no futuro. Não se esqueça de separar também o dinheiro para o lazer (a comprinha online entra aqui!) e uma reserva de emergência.

Veja dicas para ter uma reserva de emergência.

Como fazer uma Reserva de Emergência Financeira | Inter Invest

3. Comece poupando (mas não pare por aí!)

Depois que você pensou nas suas metas e tá com seu planejamento em dia, está na hora de começar a poupar. Sobrou um dinheirinho na sua conta no final do mês? Você pode colocar este dinheiro na Poupança, ela é um ótimo jeito para começar a sua reserva financeira.

A Poupança aqui no Inter, por exemplo, é um investimento fácil e seguro. Ela não tem um valor mínimo para aplicação e você pode resgatar seu dinheiro quando quiser. Além de ser isenta do Imposto de Renda. É só ficar atento a data de aniversário da sua aplicação, ou seja, o dia que a sua aplicação completa um mês. Como a poupança rende mensalmente, se você retirar o dinheiro antes da data de aniversário da aplicação, não receberá o rendimento sobre o valor aplicado. E se tiver mais de uma aplicação, cada uma vai ter sua própria data de aniversário.

Essa é uma ótima forma de começar a investir, mas pra realizar os seus sonhos não dá pra ficar só por aí, né? A simplicidade da poupança é ótima no início, mas possui um rendimento muito baixo comparado a outros investimentos. Por isso, não se acomode e busque outras alternativas para diversificar sua carteira. Pra fazer isso da forma correta, confira a próxima dica.

4. Descubra seu Perfil de Investidor

Antes de ir aplicando seu dinheiro, é importante entender qual investidor é você. De acordo com o grau de risco que pretende correr, separamos os investidores em três tipos: conservador (busca mais segurança e baixo risco), moderado (está aberto a riscos, mas ainda aprecia a segurança) e arrojado (quer mais rentabilidade, mesmo com altos riscos).

Não sabe qual o seu? Acessando nossa Plataforma de Investimentos pelo aplicativo você faz o teste e já tem o resultado!

Essa é uma etapa importante porque te ajuda a visualizar quais tipos de investimentos são mais indicados com o seu momento. Se seu perfil for conservador, por exemplo, investimentos em renda fixa são uma opção mais assertiva, como: CDB, LCI, LCA, Tesouro Direto, Debêntures, CRI, CRA, entre outros. Se for mais arrojado, os investimentos em Renda Variável são ótimas opções, pois podem trazer maior rentabilidade a longo prazo.

Pelo app você acessa todos eles e começar a investir com muita praticidade!

5. Seja paciente e curioso

Independente do seu perfil, uma coisa é certa: paciência é a palavra-chave. Afinal, começar a investir não é sinônimo de se tornar milionário da noite para o dia. Mas sim, uma forma de te ajudar a alcançar seus objetivos por meio de uma vida financeira rentável. Por isso, não se precipite, entenda a forma como seu investimento funciona e mantenha a disciplina na hora de investir.

Além disso, continue cultivando sua curiosidade, aprenda mais e fique de olho no mercado. Dessa forma, você vai conquistando uma visão mais analítica e toma decisões mais assertivas. Aqui no nosso blog estamos sempre dando dicas que podem te ajudar a explorar o mundo dos investimentos da melhor forma possível.

Não quer parar por aí? Veja mais dicas no vídeo:

Pra ficar atualizado sobre os nossos conteúdos, se inscreva para receber nossa newsletter e confira todas as novidades direto no seu e-mail!

😉

4 dicas para contratar empréstimo consignado com segurança

Contratar empréstimo consignado pode ser a solução mais fácil para quem precisa de dinheiro para pagar uma dívida ou realizar um sonho, mas é preciso tomar alguns cuidados antes da contratação para que o sonho não se transforme em um pesadelo.
A seguir destacamos 4 dicas para te ajudar e evitar surpresas na contratação.

1. Faça um planejamento antes de contratar um empréstimo consignado

O primeiro passo para avaliar se o crédito consignado é realmente interessante para você é saber o impacto dele no seu planejamento financeiro.

Em curto prazo, o empréstimo pode ser a solução, mas também é uma dívida que você estará assumindo a longo prazo. Leve em conta sua renda mensal, despesas, e o valor que será destinado ao pagamento do empréstimo consignado.
Vale lembrar que o crédito respeita a regra do limite consignável, ou seja, só é possível comprometer 35% do seu salário com as parcelas.

2. Faça simulações e compare taxas

Apesar do empréstimo consignado ser o um dos créditos com a menor taxa de juros do mercado, alguns bancos e financeiras cobram taxas diferentes. Uma taxa de juros menor significa que você poupará dinheiro ao final do seu contrato de empréstimo.

Compare várias instituições de crédito, fazendo diferentes simulações de empréstimo consignado e, por fim, opte por uma que o contrato final tenha uma diferença que te faça economizar.

contratar empréstimo consignado
Dados disponibilizados pelo Banco Central. Out 2020.

É importante considerar não somente as taxas de juros aplicada, mas também o Custo Efetivo Total (CET) da operação — que representa a soma de todos os valores pagos.

3. Contrate apenas de instituições financeiras ou bancos

Situações de emergência financeira podem nos deixar vulneráveis a cair em golpes ou assinar contratos com cláusulas abusivas.

Certifique-se de que a empresa em que está pensando solicitar o empréstimo consignado possui idoneidade e credibilidade no mercado. As instituições mais indicadas são os bancos ou as instituições financeiras cadastradas no Banco Central. No caso do empréstimo para beneficiários INSS, os bancos devem ser autorizados pela Previdência
Social também. Por isso, verifique esse requisito antes de contratar um empréstimo.

Vale destacar: Não assine nada sem ler antes e não pague nenhum valor para garantir o seu crédito.

4. Mantenha seus dados seguros

Golpistas mal intencionados podem se identificar como instituições financeiras ou bancos para ter acesso aos seus dados pessoais. Não compartilhe informações pessoais através de meios não oficiais, como ligações de número desconhecidos, e-mails não conhecidos, WhatsApp.

Se o processo de contratação do empréstimo consignado for realizado online, por exemplo, verifique se o site é criptografado e as transações são realizadas em ambientes próprios (sem direcionar para outros links externos diferente dos domínios de referência).

Tanto os bancos, quanto as instituições financeiras, através de uma regulamentação, estão se empenhando cada vez mais para tornarem seus processos mais seguros, porém, todos os cuidados na hora de simular ou contratar um empréstimo são bem importantes.

Veja mais dicas para evitar fraudes bancárias.

Dica bônus: Portabilidade de empréstimo consignado

Após contratar um empréstimo consignado, você pode encontrar outra instituição com taxas de juros menores que as do seu contrato atual. Para economizar você pode solicitar uma portabilidade do seu empréstimo consignado, ou seja, transferir o contrato de um banco para outro, sem custo.

Entenda como funciona a portabilidade aqui no Inter.

Vem pro Inter

Contratar um empréstimo é um compromisso que você assume durante um longo período, por isso, todo cuidado é pouco.

O empréstimo consignado do Inter é seguro, rápido e sem burocracia, com as menores taxas do mercado e com parcelas que cabem no seu bolso. Faça sua simulação, compare e aproveite.

Empréstimo consignado: o que é, como funciona e como contratar?

Se você está precisando de dinheiro para pagar dívidas, realizar um sonho ou investir no seu negócio, o empréstimo consignado é uma ótima opção, sendo uma das alternativas com juros mais baixos comparada a outras modalidades do mercado como cheque especial, o rotativo do cartão de crédito e o empréstimo pessoal.

Sem contar que a sua contratação é simples e rápida!

Continue com a gente e descubra tudo sobre o assunto: o que é empréstimo consignado, como funciona, quem pode contratar, suas principais vantagens e como contratar seu empréstimo consignado no Inter!

O que é empréstimo consignado?

É uma modalidade de empréstimo para aposentados e pensionistas do INSS, servidores públicos, militares das forças armadas e trabalhadores assalariados CLT de empresas privadas conveniadas.

Nela, o valor das parcelas é descontado direto na folha de pagamento ou do benefício, e por isso, só pode ser contratada por pessoas que se enquadram nas categorias que acabamos de citar.

Como funciona o empréstimo consignado?

As taxas de juros do empréstimo consignado são bastante tentadoras, porque essa modalidade de crédito oferece poucos riscos para as instituições que estão emprestando o dinheiro: já que as parcelas são descontadas todo mês no salário ou benefício do cliente.

A taxa de juros desse tipo de empréstimo pode ser até 10 vezes menor do que os encargos do cartão de crédito e cheque especial, por exemplo.

Qual valor eu posso contratar?

O valor de um empréstimo consignado deve respeitar a margem consignável, ou seja, o valor máximo do salário que pode ser comprometido para pagamento das mensalidades.

De acordo com a Lei Nº 10.820, de 2003, o limite máximo da parcela não pode ser maior que 35% do salário do funcionário (30% de empréstimo e 5% de cartão de crédito consignado).

Supondo que você, por exemplo, recebe um salário líquido de R$ 2.500 por mês, a parcela mensal do empréstimo não pode ultrapassar o valor de R$ 750,00 para cada contrato de empréstimo.

>> Confira as 7 dúvidas mais comuns na hora de contratar um empréstimo consignado

Quais as vantagens do crédito consignado?

A principal vantagem do crédito consignado é que ele tem juros mais baixos comparado as outras formas de crédito, além de ter taxas pré-fixadas, assim o seu valor final já é determinado no contrato.

Mas existem outros atrativos para quem opta por essa modalidade de crédito.

Facilidade no pagamento

Não existe o risco de um possível atraso no pagamento, gerando menos risco de inadimplência já que o desconto das parcelas mensais é feito automaticamente no salário ou benefício do cliente e uma aprovação de crédito é mais rápida

Prazos mais longos

Por ser uma modalidade de empréstimo segura para as instituições, os prazos de pagamento são mais flexíveis, em alguns casos podendo chegar até 120 meses para pagar.

Posso fazer portabilidade da minha dívida atual?

A Portabilidade de crédito consignado é a transferência de um empréstimo de uma instituição financeira para outra, para quem quer economizar no seu empréstimo.

Um exemplo é quando as taxas de juros do seu banco estão maiores que a concorrência. Assim, é possível transferir a dívida para outro banco e, dessa forma, reduzir a taxa de juros e até melhorar as condições de pagamento do seu empréstimo atual.

É necessário confirmar se o novo credor escolhido tem convênio com a entidade pela qual você recebe o benefício ou salário.

Como faço para contratar empréstimo consignado no Inter?

O empréstimo consignado do Inter tem as menores taxas do mercado, sem consulta ao SPC Serasa, com processo rápido, seguro e sem burocracia e com parcelas que cabem no seu bolso.

Faça uma simulação e aproveite!

Vagas de TI

Vem pra nossa revolução!

O Banco Inter é o primeiro banco 100% digital do Brasil e o único a oferecer uma conta completa e totalmente isenta de tarifas. Acreditamos que a relação das pessoas com seu banco pode ser muito mais simples, transparente e justa. E estamos fazendo essa transformação acontecer. 

Hoje somos um Banco múltiplo, com ações listadas na B3 e todos os serviços financeiros que você precisa.

Quer fazer parte dessa revolução? Temos a vaga certa para você:


DBA (Sênior)

O que você irá fazer?
Administrar os bancos de dados, gerenciar os backups dos bancos de dados, garantindo a segurança, qualidade, integridade dos dados, performance e disponibilidade do ambiente, visando o cumprimento das metas definidas pela Instituição.
saiba mais


ANALISTA CLOUD

O que você irá fazer?
Manterá a infraestrutura e parque tecnológico no que tange a servidores e serviços, dispositivos de armazenamento, clouds privadas e públicas para garantir a estabilidade, disponibilidade, desempenho e segurança do ambiente tecnológico, assegurando o acesso às informações dos clientes internos e externos, conforme definição estratégica da Instituição. 
saiba mais


ANALISTA DE ENGENHARIA DE DADOS

O que você irá fazer?
Sua função principal será construir e gerenciar pipelines confiáveis de dados envolvendo ingestão/coleta, processamento, integração, armazenamento e disponibilização de dados na organização. Além disso, trabalhará com uma arquitetura de sistemas distribuídos para o processamento de dados massivos em paralelo (MPP), combinando diversas fontes de dados heterogêneas e colaborando com equipes de análise e ciência de dados na construção de soluções e geração de valor baseadas em dados.
saiba mais


ANALISTA DE NEGÓCIOS (BACK OFFICE)

O que você irá fazer?
Entenderá junto às áreas de negócio do Banco, quais as demandas existentes; acionará fornecedores/parceiros no desenvolvimento de soluções; acompanhará processos de desenvolvimento, com participação ativa no alinhamento de resultados, contribuindo para uma entrega eficaz; apoiará a gestão do Soluções Banking – Back Office (Cobrança).
saiba mais


ANALISTA DE NEGÓCIOS (CORE BANKING)

O que você irá fazer?
Atuará no levantamento de requisitos e elaboração de especificação funcional; entenderá as necessidades das áreas de clientes, além de suportar e acompanhar demandas internas e junto aos fornecedores; acompanhará o processo de desenvolvimento, auxiliando na construção de soluções, documentação, priorização de demandas junto às equipes de negócio, desenvolvimento e fornecedores.
saiba mais


ANALISTA DE NEGÓCIOS (SQUAD ATENDIMENTO)

O que você irá fazer?
Atuará no levantamento de requisitos e elaboração de especificação funcional; entenderá as necessidades das áreas de clientes, além de suportar e acompanhar demandas internas; acompanhará o processo de desenvolvimento, auxiliando na construção de soluções, documentação, priorização de demandas junto às equipes de negócio, desenvolvimento e fornecedores.
saiba mais


ARQUITETO DE INFRAESTRUTURA (CLOUD/REDES)

O que você irá fazer?
Direcionará tecnicamente a arquitetura das soluções digitais do Banco Inter; tomará decisões arquiteturais orientadas às necessidades de negócio; entenderá e proporá soluções em cloud para as demandas de outros times de TI como: Analistas de negócio, Desenvolvimento, Produtos e Infraestrutura; construirá documentos de solução técnica, apoiando a equipe desde dúvidas de negócio; avaliará tecnologias, ferramentas e tendências que possam ser adotadas em produtos de software novos e/ou existentes; implementará soluções com infraestrutura como código e DevOps.
saiba mais


ARQUITETO DE SOFTWARE

O que você irá fazer?
Direcionará tecnicamente a arquitetura das soluções digitais do Banco Inter; tomará decisões arquiteturais orientadas às necessidades de negócio; entenderá e proporá soluções em cloud para as demandas de outros times (Analistas de negócio, Desenvolvimento, Produtos e Infraestrutura); construirá documentos de solução técnica, apoiando a equipe desde dúvidas de negócio até a implementação dos códigos em produção; avaliará tecnologias, ferramentas e tendências que possam ser adotadas em produtos de software novos e/ou existentes; atuará no amadurecimento e direcionamento do time de desenvolvedores / Operações.
saiba mais


ANALISTA DEVOPS

O que você irá fazer?
Trabalhará na equipe responsável por toda a plataforma de desenvolvimento de Software do Banco Inter. Dentre as suas responsabilidades estará: Automatizará diversos processos de infraestrutura e engenharia de software; buscará novas tecnologias que possibilitem melhorar nossa plataforma; avaliará tecnicamente soluções propostas por outros times; desenho e arquitetura de soluções; desenvolverá microserviços de plataforma e ferramentas CLI; manterá e otimizará o processo de CI/CD.
saiba mais


DESENVOLVEDOR JAVA

O que você irá fazer?
Desenvolvimento de API`s Rest; participará de reuniões para definição de projetos e novas tecnologias; estudará (muito) sobre tecnologia, ampliando conhecimentos, propondo novas soluções, tornando-se um profissional ainda melhor.
saiba mais


DESENVOLVEDOR MOBILE (ANDROID)

Profissional será responsável pelo desenvolvimento e manutenção de aplicações nativas Android (smartphones e tablets) e integração com serviços backend. 
saiba mais


ESPECIALISTA AWS

O que você irá fazer?
Buscamos um profissional fascinado por tecnologia Cloud para atuar em grandes projetos AWS. Se você tem conhecimento sólido em AWS e experiência em infraestrutura de servidores, Sistemas operacionais Windows e Linux, queremos te conhecer!
saiba mais


ESPECIALISTA EM REDES

O que você irá fazer?
Será responsável por administrar, implantar, acompanhar e avaliar as comunicações internas e externas via rede de dados e voz, monitorando dispositivos e serviços relacionados a área, à infraestrutura dos datacenters, ambientes nuvem e salas de telecom, bem como acompanhar, mantenedores e prestadores de serviços. Gerir contratos e custos, visando alta disponibilidade com um nível adequado de qualidade e segurança dos serviços prestados. 
saiba mais

Sócio Torcedor São Paulo tem benefícios no Banco Inter

Daniel Perrone tem 46 anos e desde dos 4 frequenta o Morumbi com o seu pai, que naquela época o levava nos ombros para o estádio. Sua paixão pelo tricolor ultrapassou não apenas as décadas, mas também os muros do estádio do São Paulo Futebol Clube.

Hoje, o sócio torcedor São Paulo há mais de 10 anos, divide-se entre os trabalhos na agência de Publicidade Digital, Diretta, e seu blog e redes sociais “São Paulo Sempre”.

Com uma linguagem leve e direta, ele comenta jogos, publica notícias de bastidores e interage com torcedores. Com mais de uma década de experiência na criação desse tipo de conteúdo, Daniel já aprendeu o caminho do gol no coração dos leitores. “Hoje tenho uma média de 8 milhões de impressões em meu blog”, afirma orgulhoso. Esse número significa que o conteúdo que ele escreve é exibido cerca de 8 milhões de vezes – por mês – para seus leitores espalhados por todo o Brasil.

Perrone, socio torcedor São Paulo, no Morumbi.
Perrone, sócio torcedor São Paulo Futebol Clube, em seu momento de maior felicidade: no Morumbi.

Como todo torcedor do bom e velho futebol brasileiro, Perrone disse que já quase enfartou várias vezes durante as partidas. “Mas hoje – com o blog – procuro esfriar a cabeça e ter uma visão mais analítica e imparcial dos fatos”, conta.

 

A troca de bola perfeita entre Banco Inter e São Paulo

Daniel acompanhou bem de perto a parceria entre os dois gigantes: Banco Inter e SPFC. Desde 2017, o banco é patrocinador máster do time, com contrato já firmado até a temporada de 2020. Mas as vantagens vão muito além do logotipo estampado na camisa.

Ao se tornar patrocinador do São Paulo Futebol Clube, o banco queria mais. Assim, como a instituição faz com seus clientes, ela desejava revolucionar e oferecer uma relação totalmente ganha-ganha entre as 2 partes.

Por isso, investiu em ações de ativação com torcedores e pagamento de royalties sobre a utilização do cartão personalizado do time.

Além do cartão – que é o queridinho entre os São Paulinos – a versão personalizada do aplicativo, também está entre os gols mais bonitos feitos pelo Banco.

Até 2020, a expectativa é que esses dois parceiros comemorem várias conquistas juntos. Desde 2017, quando fechou contrato com o time, o Banco teve um crescimento de 4 vezes em seu número de correntistas. Chegamos a marca de 1,45 milhão de clientes no final de 2018.

Um início de conversa sempre que ele paga a conta

O sócio torcedor do São Paulo, Perrone, não anda pelas ruas de sua cidade apenas com o escudo de seu time no peito, mas também no bolso. “Tenho o Banco Inter como o único banco das minhas despesas pessoais.  É até engraçado, pois sempre que tiro do bolso o meu cartão Morumbi, com a identidade visual do SPFC, eu abro as portas para um novo diálogo”.

Segundo Daniel, quando vai pagar a conta, os torcedores São Paulinos quase deliram quando veem o cartão. Já quando a pessoa torce pelo adversário, uma análise da tabela de classificação é sempre o início de uma boa conversa.

Hoje, o Banco Inter já emitiu mais de 130 mil unidades do Cartão Morumbi. A instituição repassa ao clube 50% do resultado das transações realizadas pelos clientes são paulinos nas funções débito e crédito.

O que é o cartão Morumbi?

Quem tem a Conta Digital do Banco Inter pode ter um cartão MasterCard, sem tarifas, e com layout escolhido pelos próprios são-paulinos.

Como pedir Cartão Morumbi?

Correntistas:

  • Faça login pelo aplicativo Banco Inter – SPFC normalmente ou
  • Acesse sua conta pelo Internet Banking, clique em Cartões > Consultar Cartões.
  • Uma mensagem sobre o Cartão Morumbi vai aparecer na parte superior da tela.
  • Clique para iniciar a solicitação do cartão, confirme seu endereço e pronto!

Se ainda está em dúvida se investe nessa jogada ou não, que tal ler o post sobre 3 razões para você ter um cartão do São Paulo Futebol Clube.

Como participar das ações e entrar em campo preparado

O Banco Inter lançou um perfil oficial no Twitter para o público tricolor: o @SPFCBancoInter. O canal, que conta com mais de 31 mil seguidores, foi utilizado pela torcida para votar e escolher o modelo do cartão.  Os torcedores também puderam opinar sobre a mudança do espaço de patrocínio na camisa, que trouxe o escudo de volta ao peito, com a marca abaixo.

É por lá que ocorrem os sorteios de camisas, ingressos e visitas ao centro de treinamento. As ações são idealizadas junto com o marketing do clube. “Nós queríamos entrar no patrocínio esportivo para poder realizar ações de branding que mexessem com a paixão das pessoas”, diz Priscila Salles, diretora de Marketing e CRM do Banco Inter. “O São Paulo Futebol Clube foi escolhido porque tem tradição e uma torcida muito forte no Estado e em todo o País”, complementa.

Quando a torcida inteira grita junto

A torcida pediu, a gente ouviu! A marca do Banco Inter reinava na parte mais nobre da camisa, como é comum em patrocínios másters. Contudo, a torcida – que sentia falta das faixas tricolores na altura do peito, fez um pedido e o banco atendeu.

Ele autorizou que sua logomarca descesse para a área do abdômen, cedendo o espaço nobre da camisa. Isso não ocorria desde a versão utilizada no Mundial de Clubes de 2005.

“O valor da marca não é ela aparecer mais ou menos. É muito mais a marca ter uma empatia boa com os 18 milhões de torcedores do São Paulo do que estar mais ou menos exposta na televisão. A gente vê a força das mídias sociais, a força do suporte da torcida. Sabemos que a decisão que foi tomada é a mais certa no longo prazo”, argumenta João Vitor Menin, presidente do Banco Inter.

Um gol de placa daqueles completos, digitais e sem anuidade

Já experimentou ser torcedor no primeiro banco 100% digital, gratuito e completo do país? Com ele, você:

  • Participa de sorteios de ingressos e brindes;
  • Concorre a camisas oficiais do SPFC;
  • Tem a chance de conhecer o CT na Barra Funda;
  • Pode mostrar seu amor Tricolor em promoções especiais;
  • Ajuda a reforçar o seu time do coração, afinal, uma parte do resultado do cartão Morumbi é repassado para o SPFC.

Já é correntista? Peça já seu cartão Morumbi, pelo App.

Ainda não é um InterLover, mas quer muito ter um cartão Morumbi e ter direito a todos esses benefícios? Que tal abrir – nesse momento – a sua conta?

Um pouquinho da história de quem joga no ataque, sempre.

O Banco Inter possui 24 anos de mercado e atuação em todo o território nacional. É o 1º banco 100% digital do país e o único a oferecer uma conta totalmente isenta de tarifas. O Inter foi o primeiro banco digital a abrir capital no Brasil, em abril de 2018, e está listado no Nível 1 da Bolsa de Valores (B3).

Acreditamos que a relação das pessoas com seu banco pode ser mais simples, transparente e justa, e trabalha para essa transformação acontecer. Em dezembro de 2018, o banco contava com uma carteira de crédito de mais de R$ 3,3 bilhões, com patrimônio líquido de R$ 948 milhões e R$ 5,6 bilhões de ativos totais.

Não caia no phishing: golpe que tenta roubar seus dados

Você provavelmente já deve ter ouvido falar sobre o phishing. Esse é um tipo de golpe que se popularizou e vem sendo muito aplicado por criminosos que atuam no ambiente online e que estão dispostos a roubar seus dados.

Para conseguir fazer movimentações bancárias, por exemplo, eles utilizam e-mails e sites falsos, além de ligações onde se passam por colaboradores de diversas instituições e solicitam informações e dados pessoais aos clientes.

phishing mais frequente é o envio de links maliciosos por e-mail ou SMS e mensagens de WhatsApp falsas. Os cibercriminosos criam mensagens muito parecidas com as enviadas pelos pelos bancos e outras empresas e, assim, conseguem acessar CPF, número do cartão e senhas.

Fique atento aos tipos de golpe mais comuns:

1) E-mails falsos

A primeira dica é ficar atento aos detalhes dos e-mails que recebe. Antes de clicar, é importante passar o mouse sobre o e-mail para ver a origem do link. Nos casos dos e-mails enviados pelo Banco Inter, o remetente será sempre @bancointer.com.br. Caso a vítima clique no e-mail phishing sem realizar essa verificação, pode ter seus dados pessoais roubados.

2) SMS e WhatsApp falsos

O mesmo golpe também ocorre via SMS ou WhatsApp. Por mensagens, os criminosos se passam por empresas e oferecem prêmios e outras ofertas, induzindo a pessoa a clicar em links onde precisarão digitar dados pessoais como cartão de crédito e CPF.

3) Ligações

Os cibercriminosos também utilizam as ligações para praticar o phishing. Eles ligam para as suas vítimas, se passando por colaboradores de bancos e convencem as pessoas a digitar ou informar seus dados pessoais, simulando um atendimento para troca de senha ou roubar números de Tokens para realizar transações.

Vale lembrar que nas ligações feitas pelo Banco Inter, o único Token solicitado é o Token de Atendimento, sempre alfanumérico e que chega ao cliente com a seguinte mensagem: “Banco Inter: Seu token de confirmação de atendimento é:***.” Caso seja solicitado qualquer Token diferente desse, o banco deve ser acionado.

4) Sites falsos

Outra tática utilizada é a criação de sites falsos, que imitam com perfeição os sites de empresas e bancos. Ao levar a vítima para o site, através de links falsos enviados por e-mails ou mensagens, eles conseguem visualizar os números de cartão, CPF e senha digitados por ela nesse ambiente e, posteriormente, utilizar essas informações.

Muitas vezes, ao procurar o site pelo Google, ou em outros sites de busca, o cliente também pode ser direcionado para visitar sites falsos.

Não caia no phishing:

• Opte por utilizar computadores seguros e evite computadores compartilhados (ex: os computadores da faculdade e outros utilizados por muitas pessoas);

Verifique o link antes de abrir. Você pode fazer isso passando o mouse por cima do e-mail e verificando se há alguma falha no e-mail como erros ortográficos;

• Apenas forneça seus dados via site se o prefixo do site exibir “https”. Essa é uma garantia de que está tudo certo. Se não tiver o “s” (seguro), pode ser uma armadilha.

• E-mails e sites falsos podem parecer muito com os reais. No entanto, podem conter pequenos erros de ortografia ou direcioná-lo para o outro site que podem conter indícios que se trata de um golpe. Fique de olho!

Não informe dados pessoais por telefone a não ser que você mesmo tenha solicitado algum tipo de atendimento;

• Fique atento ao tipo de solicitação de dados feita pelos atendentes via e-mail e telefone;

• Caso esteja em contato com um atendente do Banco Inter, ele poderá perguntar o número do Token de Atendimento para confirmar sua identidade. Tenha atenção para passar o número correto que receber pelo celular. Verifique se a mensagem consta a mensagem: Token de confirmação de atendimento. Muitas pessoas confundem esse número com o do Token de Transação, que autoriza outras movimentações na conta;

Ao verificar que recebeu um e-mail falso, link ou direcionamento para acessar um site falso, avise o banco pelo SAC para tomarmos as medidas necessárias;

• Para acessar o site do Banco, digite o endereço diretamente no navegador (www.bancointer.com.br). Ao pesquisar o nome do banco no Google, ou outros sites de busca, você poderá ser direcionado a uma página falsa.

Dicas para usar bem o cartão de crédito do Banco Inter

Você não consegue pagar o valor integral da sua fatura do cartão de crédito e a cada mês suas dívidas só crescem? Se você e o seu cartão de crédito não estão se entendendo, chegou a hora de rever essa relação.

Segundo pesquisa do Banco Central, o brasileiro paga em média, por ano, 279,8% de juros do rotativo do cartão. A alta taxa de juros somada à falta de conhecimento sobre a melhor forma de utilizar o cartão pode resultar em dívidas.

Mas antes de pensar em ‘quebrar seu cartão’, é bom lembrar que ele não é o vilão, mas sim um instrumento importante que precisa ser utilizado com parcimônia e bastante cautela.

Para começar a mudar essa relação com o seu cartão, busque se educar financeiramente. Conhecer sua vida financeira é um passo fundamental para que as coisas comecem a mudar. Com mais conhecimento, você dificilmente cairá em tentações e nem fará dívidas maiores que o seu bolso.

Se você não sabe por onde começar e precisa de ajuda para colocar as contas em ordem, confira algumas dicas que vão fazer você enxergar seu cartão de outra forma.

Avalie bem o seu orçamento mensal:

Está gastando mais do que está ganhando? Fique de olho em todas as entradas e saídas do seu orçamento. Mesmo se tiver todas as suas contas em mente, lembre-se que alguns gastos inesperados podem surgir. Entre eles: um lanche, uma gorjeta e outros pequenos gastos que pesam na carteira.

Essas pequenas despesas que não percebemos ao longo do mês, impactam, e muito, o orçamento. E quando você não avalia esse impacto está criando um problemão.  Por isso, se você faz o pagamento desse tipo de despesa no cartão de crédito, poderá ter uma fatura bem maior no fim do mês. Ou se você faz o pagamento  das despesas utilizando o dinheiro que tem em conta, pode ser que falte dinheiro para quitar a fatura do cartão. Toda atenção é necessária.

Faça um bom planejamento: 

Conheça bem todas as suas despesas, sua rotina de gastos, onde costuma deixar a maior parte do seu salário e verifique suas últimas faturas de cartão. Assim, você saberá se o seu saldo mensal é positivo ou negativo. Se for positivo, é importante seguir controlando todas as suas despesas mês a mês. Se for negativo, é bom parar e fazer uma análise profunda do seu orçamento.

Comece colocando tudo no papel. As despesas fixas como moradia, saúde e também as variáveis como lazer, restaurantes, compras e outros. A partir das informações da sua fatura atual, você conseguirá estimar o valor das suas próximas faturas. Com esse valor em mãos, siga seu planejamento reduzindo algumas despesas para que consiga fazer o pagamento integral da sua fatura.

Tenha sempre uma visão de longo prazo da sua fatura: 

Já pensou em anotar tudo o que compra e em quantas parcelas dividiu sua compra? Uma boa dica é utilizar o Excel e lançar em uma tabela simples o valor da compra e qual parcela será paga em cada mês. Assim, você saberá o quanto terá que pagar todos os meses e terá uma visão a longo prazo. As anotações também podem te ajudar a suspender compras desnecessárias e a conhecer de perto seus gastos, impedindo novas dívidas.

Pague o valor integral da sua fatura na data de vencimento:

Pagar o valor mínimo sua fatura, ou após a da data de vencimento, faz você pagar juros. Embora o Inter ofereça as menores taxas de juros do mercado, ninguém gosta de pagar a mais pelo que consome. Certo?

Sempre que a fatura é paga após a da data de vencimento ou quando não é paga integralmente, (taxas serão aplicadas). No Banco Inter, a taxa de juros rotativo mensal é de 5%, uma das melhores do mercado.

Negocie suas dívidas no cartão: 

Quanto mais tempo você leva para quitar sua dívida de cartão de crédito, maior ela fica devido aos juros cobrados todos os meses. Por isso, se é correntista do Inter e quer negociar suas dívida do cartão de crédito utilize nossas plataformas online. Trabalhamos com as empresas Acerto Kitei, que possuem convênio com o Banco Inter para realizar negociação de faturas do cartão de crédito em atraso.

Troque sua dívida por uma mais barata: 

Se você quer mesmo negociar suas dívidas, é importante trocar sua dívida por uma mais barata. Mas o que isso significa? Que você pode solicitar crédito com taxas baixas e pagar sua dívida utilizando um dinheiro mais barato. O Banco Inter, por exemplo, oferece a servidores do estado e aposentados o crédito consignado com taxas a partir de 1,50% ao mês.

Valor inferior aos juros cobrado pelo cartão de crédito. Mas antes de fazer isso, é importante montar e conhecer seu orçamento. Afinal, o consignado faz um desconto direto na folha e, por isso, é importante saber se você poderá assumir essa parcela todos os meses para pagar suas dívidas.

Tem uma dívida e quer saber mais sobre como negociar? Fale com a gente pela Central de Ajuda do Banco Inter.  Se você ainda não tem o nosso cartão de crédito, basta solicitar a função crédito do seu cartão pelo app e aguardar a análise de crédito.

Se planeje financeiramente para a Copa do Mundo no Catar

Já pensou em assistir a Copa de 2022 no Catar? Se você quiser, ainda dá tempo! O segredo está em um bom planejamento financeiro e organização para guardar dinheiro.

A data dos jogos da Copa  do Mundo de 2022 será uma novidade: ao invés dos tradicionais meses de junho e julho, a bola vai rolar no Qatar entre os dias 21 de novembro e 18 de dezembro de 2022, quando o clima é mais ameno no país. Ou seja, você terá alguns meses a mais para economizar.

Porém, mesmo parecendo que 2022 ainda está muito longe, é preciso começar a se programar o quanto antes. Então, #contacomagente para te ajudar a se planejar a ir para Copa sem se endividar. Confira as dicas:

Crie uma meta

O primeiro passo é organizar suas finanças. É muito importante avaliar seu orçamento e quitar as dívidas antes de assumir as despesas de uma viagem. Para isso, você pode começar a fazer uma planilha de gastos agora mesmo.

Depois que estiver tudo certo com a sua vida financeira, chegou a hora de estabelecer as metas para viagem. Isso vai influenciar diretamente em quanto você precisará poupar por mês. Por exemplo, é importante pensar em quantos e quais jogos você vai querer assistir.

Você vai querer acompanhar a seleção brasileira e, quem sabe, testemunhar a conquista do Hexa? Então se prepare, porque se o Brasil se classificar para a Copa, passar por todas as fases, e chegar até a final, serão sete partidas ao todo.

Já se você quiser ver de perto a abertura e a final do evento, terá que desembolsar um valor maior, já que essas partidas tem uma faixa de preço mais elevada.

Outro passo é decidir qual vai ser o estilo da sua viagem: econômica, confortável ou de luxo. Se você optar por uma uma viagem econômica, por exemplo, e ficar em albergues ou hostels, você fará uma boa economia com hospedagem. Mas o mais importante: você tem que avaliar qual desses estilos cabe no seu orçamento.

Pesquise valores

Agora que você criou sua meta, é preciso definir o total que você terá que economizar para viajar. Leve em consideração todos os gastos: passagem, hospedagem, ingressos, transportes e despesas diárias (comida, compras, lazer, etc).

Pesquise bastante! Os preços de voos e reservas de hotel para a época da Copa ainda não estão disponíveis, mas você pode fazer uma estimativa usando os valores atuais. Porém, lembre-se: a tendência é que esses preços aumentem até o Mundial. Então é bom colocar uma margem de 20% a mais nesses valores.

Você também ainda não tem com saber quais serão os valores dos ingressos, mas pode fazer os cálculos usando como base os preços da últimas Copas. Na Rússia em 2018, por exemplo, os ingressos custavam entre US$100 e US$1.000 por partida.

Os jogos da Copa não acontecem em uma única cidade. Por isso, se você quiser assistir a partidas que acontecem em locais diferentes, reserve uma parte do seu dinheiro para o deslocamento e também para o transporte para chegar até aos estádios.

Mas temos uma boa notícia: ao contrário da Copa da Rússia, em que as partidas eram em cidades muito distantes, a Copa do Qatar está sendo considerada a mais compacta da história. Então, quem for assistir aos jogos no país terá que se deslocar menos.

Some todos esses valores e você vai saber quanto terá que poupar por mês.

Estabeleça prazos

Além de estimar o valor da sua viagem, você também precisa estabelecer prazos para poupar o dinheiro. Pense que você não pode deixar para comprar passagens, ingressos e hospedagem em cima da hora. O ideal é juntar dinheiro para esses itens pelo menos um ano antes do torneio começar, ou seja, até novembro de 2021.

Depois, até novembro de 2022, você pode poupar o dinheiro que gastará durante a viagem.

Se planejar e começar a poupar

Depois que você já estabeleceu o valor total da viagem e os prazos, é a hora de definir como você poupará o dinheiro. Ao invés de colocar em um cofrinho em casa ou deixar parada na sua conta, invista essa economia mensal. Uma dica importante: não espere sobrar dinheiro no final do mês para começar a poupar.

Se você é um iniciante no mundo dos investimentos, pode começar colocando o seu dinheiro na Poupança. Ela é um investimento mais fácil e seguro.

Você também pode aplicar nos produtos de Renda Fixa, que são tão seguros quanto a poupança, mas têm maior rentabilidade. Com apenas R$30,00 você pode aplicar no Tesouro Direto. Ou, por exemplo, ter um CDB de R$ 100,00. Mas se você procura ainda mais rentabilidade, os produtos de Renda Variável são ideais para você.

Agora que você já sabe como se planejar não fique aí parado, comece imediatamente. O Hexa não veio em 2018, mas quem sabe você pode testemunhar essa conquista em 2022. Gostou desse texto? Envia sua sugestão para a gente pelos comentários.

Comece a investir agora mesmo

Muita gente ainda tem medo de investir. Tem quem acredite que as aplicações são um bicho de 7 cabeças, outros acham que elas são voltadas apenas para os experts em economia e do mercado financeiro. Mas chegou a hora de te mostrarmos como entrar no mundo dos investimentos.

Confira nosso guia definitivo para você investir sem medo e ver que todo mundo pode começar agora mesmo:

Busque informações

Não importa se você vai viajar de férias ou fazer uma receita nova de bolo, reunir informações é o primeiro passo para ingressar em um assunto que você ainda não tem domínio.

Leia, veja vídeos, escute podcasts, converse com quem já investe. A oferta de conteúdos sobre Investimentos é muito grande, aproveite! Você não vai se tornar um especialista, mas vai conhecer os principais termos, modalidades e ficar atualizado sobre o assunto.
> 9 termos de investimentos que você precisa conhecer 

Trace seus objetivos

Você quer resgatar seu dinheiro em curto, médio ou longo prazo? Definir um objetivo vai ter ajudar na escolha do melhor investimento para o seu momento de vida. Lembre-se de que uma boa escolha será sempre aquela que se adequa ao seu plano, independentemente da escolha “tempo de resgate X lucro”.

Adeque o orçamento

Ao investir você vai tirar uma parcela do seu orçamento mensal/anual e reservar, para que o dinheiro possa render e ser resgatado no futuro. Este plano exige disciplina e organização, para que o dinheiro investido não faça falta nas contas do dia a dia.
A melhor maneira de não se apertar é readequar o orçamento mensal, já retirando do seu planejamento o dinheiro que será investido.
> Descubra como controlar seus gastos mensais

Escolha uma instituição confiável

Principalmente para quem vai investir pela primeira vez, escolher uma instituição financeira confiável é muito importante! Além de ter a segurança de que seu dinheiro está bem guardado, você terá mais variedade de investimentos para escolher e o suporte de especialistas no assunto, caso tenha alguma dúvida ou precise de consultoria.

No Banco Inter você tem à sua disposição uma plataforma aberta de investimentos, ou seja, pode investir em diversos produtos do Banco e de terceiros, dento do App da sua Conta Digital. E, se precisar, nossa equipe está pronta para te atender!

Descubra seu momento investidor

Conservador, moderado ou arrojado? Cada um de nós está em um momento diferente como investidor, que pode (ou não) ir mudando ao longo dos anos. Descobrir qual é o seu ajuda na escolha dos produtos certos para você investir seu dinheiro.

Para fazer seu teste, acesse seu App da Conta Digital e clique em Investimentos. Ainda não é cliente? Clique aqui e abra sua conta.

Comece, sem medo

Depois de se aprofundar no assunto, organizar suas finanças e descobrir que tipo de investidor você é, chegou a hora de realmente investir!

Para dar o primeiro passo, que tal fazer um investimento menor? Com apenas R$30,00 você pode aplicar no Tesouro Direto ou ter um CDB de R$ 100,00.

Assim, você vai entendendo o mercado aos poucos, quanto rende cada investimento e vai entrando cada vez mais no mundo dos investimentos.

Precisa cortar custos? Comece pelas tarifas bancárias 

O orçamento está apertado e o dinheiro do salário já não é suficiente para cobrir todas as despesas? Então chegou a hora de cortar os custos. E o início de ano é sempre uma ótima época para começar a organizar suas finanças.

O primeiro passo é revisar o seu orçamento, ver para onde está indo o dinheiro e cortar tudo o que é desnecessário. E que tal começar pelas tarifas que você paga no banco e muitas vezes nem percebe?

As tarifas bancárias são “gastos invisíveis”. São aquelas despesas que você paga todos os meses e nem percebe. Eles são tão pequenos que vão passando despercebidos, mas no final do ano, quando somados, podem fazer uma diferença significativa.

Ou seja, aquele dinheirinho que poderia estar guardando todos os meses para formar uma reserva está indo para outro lugar que não é o seu bolso.

Você sabe quanto você paga em tarifas bancárias no ano?

As taxas variam de acordo com o banco e com o plano de serviços que você tem. Os correntistas do Inter, por exemplo, economizaram em um ano R$ 668 milhões em tarifas, o que dá, em média, R$ 797 por pessoa.  E esse é um dinheiro que faz falta no orçamento e você poderia usar para outras coisas.

Elimine esse custo

Pagar taxas desnecessárias como anuidade de cartão de crédito, taxas de contas bancárias e até mesmo serviços que não utiliza ao longo dos meses são hábitos que devem cortados da sua vida.

Aposte em uma conta sem tarifas

Quer uma boa notícia? Você não precisa pagar só para ter uma conta no banco. Existem contas bancárias gratuitas.

No Banco Inter, a Conta Digital é totalmente isenta de tarifas, e você ainda pode ter um cartão de crédito sem anuidade – o que aumenta ainda mais a sua economia. Para se ter uma ideia, só em 2018 os correntistas do Banco Inter economizaram mais de R$ 668.000.000,00 em tarifas bancárias, que incluem anuidade de cartão, manutenção de conta, TEDs e outros produtos .

Corte custos e faça seu dinheiro render

Então, coloque no papel todos esses gastos com a sua conta bancária e comece a economizar já.

Ao colocar suas finanças em dia, vai ver que sobrou um dinheirinho na conta e você pode fazer planos. Fazer uma reserva financeira para emergências é uma ótima ideia. É muito importante ter um dinheiro guardado, assim você fica preparado para qualquer imprevisto.

Mas se um curso ou uma viagem estão nos seus planos, você também pode investir o dinheiro que você economizou para realizar esse objetivo. Para isso, você pode fazer, por exemplo, aplicações em produtos de Renda Fixa ou até mesmo Renda Variável.

E aí? Tá esperando o quê para riscar esse gasto invisível do seu orçamento e fazer o seu dinheiro render mais? Abra a sua conta e fique livre de vez das tarifas bancárias.

Despesas fixas e variáveis: como elas interferem no seu orçamento

O ano acabou de começar e você está cheio de planos e objetivos que quer realizar em 2019? Lembre-se que seu planejamento financeiro pessoal mensal será responsável pelo seu sucesso.

Já a falta de organização financeira pode gerar dívidas não programadas ao longo do ano, que vão atrapalhar seus planos. Por isso, é importante conhecer quais são suas despesas fixas e variáveis. 

Por mais que você comece o ano novo com as contas em dia, com metas e disposição para planejar sua vida financeira, é bom lembrar que existem algumas despesas que não podem simplesmente ser cortadas.

Mas você sabe qual a diferença entre despesas fixas e despesas variáveis e como elas podem interferir no seu orçamento pessoal?

Despesas fixas

Despesas fixas são aquelas que se repetem todos os meses ou anos. São gastos que já podem ser programados no orçamento com custos médios já estipulados. Podem ser citadas como despesas fixas:

– IPTU
– Condomínio
– Mensalidade escolar/faculdade
– Plano de saúde

Estes gastos não podem ser cortados e dificilmente sofrerão algum reajuste. Mas então como fazer ajustes no orçamento em meses que surgem imprevistos? Ou como iniciar uma reserva financeira? E como começar uma reserva financeira? É aí que entram as despesas variáveis:

Despesas variáveis

Sao gastos que variam de acordo com a freqüência de consumo. Compras de supermercado, por exemplo, podem ficar mais baratas se itens supérfluos forem cortados. Podem ser citadas como despesas variáveis:

– Supermercado
– Energia Elétrica
– Combustível
– Alimentação

As despesas variáveis são essenciais e não podem ser cortadas, mas podem ser reduzidas. Para quem deseja economizar e investir,  abrir mão de pequenos confortos e regalias pode ser uma boa alternativa.

Despesas descartáveis

Ainda dentro da classificação dos seus gastos, você vai perceber que existem algumas despesas que podem ser classificadas como “descartáveis”. Elas estão geralmente ligadas ao lazer, passeios e gastos com bens materiais dispensáveis.

Saber como classificar e organizar seus gastos é muito importante para fazer os ajustes corretos quando necessário e entender o momento financeiro que você ou a família vivem.

Ao fragmentar o orçamento pessoal e familiar, fica mais fácil enxergar todo o cenário e conter gastos muitas vezes desnecessários, criando novas alternativas para o futuro!

Quer começar a colocar todas as suas despesas fixas e variáveis na ponta do lápis e controlar melhor seu orçamento agora mesmo?

Acesse também nossa planilha financeira, que vai te ajudar a se organizar e controlar melhor as despesas em 2019.

Melhores investimentos para se aposentar sem depender do INSS

Muitas pessoas só se preocupam com a aposentadoria quando, de fato, envelhecem. Mas para evitar medos e surpresas no futuro, é fundamental começar a planejar a aposentadoria desde já. 

Mas por que não depender apenas do INSS para se aposentar? Normalmente o valor que você vai receber do INSS não é o valor integral do seu pagamento.

Ou seja, você vai ter uma renda bem menor quando solicitar o benefício. Além disso, pode enfrentar burocracias que podem atrasar ainda mais o recebimento da aposentadoria.  

Como a aposentaria é um benefício que vai resguardar suas finanças no futuro, é bom se planejar e ter outras opções que vão além do INSS. Para isso, #contacomagente para te mostrar os melhores investimentos que podem te garantir . 

Previdência Privada

A previdência privada é uma alternativa cada vez mais utilizada pelas pessoas que querem se aposentar com segurança. Além disso, é uma boa alternativa para quem está começando a se planejar agora e já pensa no futuro. Esse investimento te ajudará a formar uma reserva financeira para a sua aposentadoria de forma simples e programada. 

Todo mundo pode investir em um plano de previdência privada. Se você é correntista Inter, com a Plataforma Aberta Inter (PAI) pode contratar seu plano direto pelo aplicativo, a partir de R$ 100.

Para começar, é bom definir um valor a ser investido e escolher entre aportes mensais ou esporádicos na sua Previdência. Também é bom lembrar que quanto mais cedo começar a investir, melhor retorno você terá quando precisar da sua aposentadoria.

Mas vale reforçar que ao resgatar, você pagará um imposto proporcional sobre a rentabilidade e sobre o período em que o dinheiro ficou aplicado. Assim, quanto mais tempo o dinheiro permanecer investido, menor poderá ser a alíquota de Imposto de Renda a ser paga.

Já na modalidade da Previdência Privada PGBL – Plano Gerador de Benefício Livre, o correntista ainda pode obter benefício fiscal no ano em que investir. Ou seja, se você tem renda tributável, faz declaração completa do Imposto de Renda e contrata a Previdência Privada PGBL, tem a chance de deduzir até 12% da sua renda bruta tributável anual, garantindo um benefício fiscal.

Outro destaque dessa modalidade de investimento é que ao contrário dos fundos comuns, não há incidência de imposto semestral de 15%, também conhecido como come-cotas. 

Investimentos de renda fixa

Outra opção são os investimentos de renda fixa. Existe uma variedade de produtos que você pode escolher, como o Tesouro Direto, os Certificados de Depósito Bancário (CDB) ou as Letras de Crédito Imobiliário (LCI). São investimentos tão seguros quanto a poupança, mas que têm maior rentabilidade.

A parte boa destes produtos é que não necessário muito dinheiro para começar a investir, no caso do Tesouro Direto, por exemplo, você pode aplicar a partir de R$ 30. Já no CDB do Inter o valor mínimo é R$ 100.

Mas cada um deles tem as suas particularidades. Eles contemplam quem precisa de liquidez diária, ou seja, quem precisar mexer no dinheiro a qualquer momento, até os investidores que podem deixar seu dinheiro aplicado por períodos mais longos.

Renda variável

Se você é um investidor mais arrojado, os investimento de Renda Variável são uma ótima alternativa para você diversificar sua carteira de investimentos. 

Ao contrário das aplicações de Renda Fixa, na Renda variável não é possível definir com antecedência um prazo ou ganho para o valor investido. Antes de investir, é importante avaliar qual investimento se encaixa melhor com seu perfil. Se ainda tem dúvidas, pode contar com a orientação e o atendimento personalizado da nossa equipe de investimentos. É só chamar no chat ou ligar para o 3003-4070. 

Agora que você já conhece os melhores investimentos para aposentadoria, já pode começar a planejar o seu futuro. 

Aqui no Banco Inter você tem autonomia para investir em qualquer produto. Baixe o App, abra a sua Conta Digital e comece a investir agora mesmo.