Em setembro, mês dos casamentos,  as preocupações de quem sobe ao altar passam pela cerimônia, local da festa e pela viagem de lua mel do casal. Mas, em meio a tantos gastos, novas dívidas e planos de uma vida a dois, como ficam as finanças?  No artigo de hoje, você verá que casamento e finanças podem e devem andar lado a lado!

Segundo pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), a administração das finanças é o principal motivo de brigas entre casais, correspondendo a 37% das respostas.

E não é apenas a falta de dinheiro que atrapalha, mas também o modo em que ele é gasto e as dificuldades de se chegar em um consenso sobre hábitos de consumo de um e de outro.

Por isso, no momento em que os casais assumem as despesas de um lar e, em alguns casos, optam  pela casa própria, é preciso falar sobre finanças para se organizar.

9 dicas para equilibrar as finanças do casal

Se você vai se casar ou já é casado e precisa ajustar as contas, fique de olho em algumas dicas que separamos para você. 

  • Tenha pelo menos uma conversa mensal sobre o orçamento. Conversar sobre finanças é tão importante quanto conversar sobre outros assuntos.
  • Vai se casar? Antes disso, coloque na ponta do lápis todos os gastos que cada um já tem por mês. Exemplo: pensão alimentícia, seguro de carro, pagamento de pós-graduação, plano de saúde. Também é preciso considerar as dívidas em atraso.
  • Outra dica para planejar as finanças antes de se casar é fazer uma lista do que é importante para cada um nesse processo. Vale considerar a cerimônia, o destino da lua de mel, o tipo de moradia, o bairro em que pretende morar, se pagará aluguel, terá empregada doméstica ou não. Lembre-se de planejar os sonhos, prioridades, objetivos individuais e compartilhados para médio e longo prazo.
  • Já conhecem todas despesas de um e de outro? Defina uma quantia mensal para que cada um faça seus gastos individuais sem comprometer a despesa da casa.
  • Caso optem por uma festa e cerimônia, inicie o planejamento com antecedência. Quanto antes começar, menos difícil vai ser o esforço financeiro. 
  • Caso precise se endividar, faça isso com muito cuidado e planejamento. Começar um casamento com muitas dívidas é um fator de estresse e de desgaste em uma fase de adaptação e pode prejudicar o casamento. 
  • Façam todas as escolhas financeiras do dia a dia juntos. Ex: orçamentos para o casamento ou a compra de algum item de maior ou menor valor. 
  • Transforme o investimento em hábito. Separe uma parte do orçamento para investir mensalmente. Se possível, programe-se para fazer isso logo depois de receber o salário. As economias podem ajudar a consolidar os objetivos do casal de médio e longo prazo.
  • Siga o caminho da transparência e faça um bom planejamento financeiro.  Conheça o papel do dinheiro no relacionamento.