Seja em qual fase da vida você esta, nunca é tarde — ou cedo demais — para começar a investir seu dinheiro.

E como estamos no início do ano, esta pode ser uma boa hora para ingressar no mundo dos investimentos, já que ano novo tem tudo a ver com novos hábitos e metas.

Para que você possa dar o primeiro passo com todas as informações necessárias para investir sem medo, listamos 5 passos e algumas dicas importantes de como começar a investir em 2020.

Passo 1: por que você quer começar a investir?

O primeiro passo para começar a investir é justamente responder a esta pergunta. Ela vai definir sua meta, que é muito importante para os passos seguintes.

Se sua meta é juntar dinheiro para um projeto que vai acontecer em breve (em um período de até 2 anos), você vai precisar resgatar seu dinheiro rápido, então é necessário escolher investimentos de curto prazo.

Mas se sua meta é juntar dinheiro para um projeto do futuro, você poderá escolher investimentos de médio ou longo prazo.

Metas de ate 2 anos: investimentos de curto prazo
Metas de 2 a 5 anos: investimentos de médio prazo
Metas de mais de 5 anos: investimentos de longo prazo

Passo 2: saiba em qual momento você está

Agora que você já sabe qual sua meta, chegou a hora de conhecer qual seu momento investidor.

Ele pode ser conservador, moderado ou arrojado. Saber em qual momento você está como investidor ajuda nas decisões importantes na hora de investir, principalmente no que diz respeito ao risco que você está disposto a tomar.

Dentro da P.A.I., Plataforma Aberta Inter de Investimentos, você faz um teste para descobrir seu momento investidor e encontra a opção ideal de investimentos para você.

>> Acesse o site e saiba mais sobre a P.A.I.

Passo 3: crie uma reserva financeira

Ok, você quer começar a investir em 2020 e já sabe quais suas metas e qual seu momento. Então que tal começar por uma reserva de emergência?

A reserva de emergência, como o próprio nome diz, é uma reserva financeira que vai servir para as emergências da sua vida, já que será composta por aplicações de liquidez diária ou de até 30 dias – o que significa que você poderá resgatar seu dinheiro em situações não planejadas.

Não existe valor certo para a reserva, mas o recomendado é que ela seja composta por 3 a 6 vezes o valor do seu salário mensal. Ex: se você ganha R$ 1.000,00 por mês, sua reserva anual deve ter entre R$ 3.000,00 e R$ 6.000,00.

Uma boa forma de começar a reserva de emergência é a partir da poupança. Poupança do Banco Interpor exemplo, é um investimento fácil e seguro:

Sem valor mínimo para aplicação
– Você pode resgatar seu dinheiro quando quiser
– Isenta do Imposto de Renda

Lembrete: fique atento a data de aniversário da sua aplicação, ou seja, o dia que a sua aplicação completa um mês.

A poupança rende mensalmente, por isso, se você retirar o dinheiro antes da data de aniversário da aplicação, não receberá o rendimento sobre o valor aplicado.

Além disso, se tiver mais de uma aplicação, cada uma vai ter sua própria data de aniversário.

>> Vale lembrar que a poupança é só uma das opções para começar sua reserva. Se você está em busca de mais rendimento, existem outros investimentos que rendem mais e que são tão seguros quanto a poupança, como o CBD de Liquidez Diária ou a LCI 90 dias.

Com sua reserva feita, você escolhe qual porcentagem quer e pode aplicar, e pode começar optar por produtos com prazo de liquidez um pouco maiores.

Passo 4: conheça as opções de investimentos existentes

Agora que sua reserva está criada e você já sabe qual porcentagem está disposto a aplicar, o quarto passo para começar a investir é conhecer as opções de investimento existentes no mercado.

Pra isso, é bom entender a diferença entre os Investimentos em renda fixa e Investimentos em renda variável.

  • – Investimentos em renda fixa: aqueles com regra de remuneração pré-definidas no momento da aplicação.
  • – Investimentos em renda fixa com rentabilidade pré-fixada: te informam, no momento da contratação, quanto seu dinheiro vai render em determinado período. Ex: CDB Pré-Fixado.
  • – Investimentos em renda fixa com rentabilidade pós-fixada: o investidor sabe aproximadamente o quanto o dinheiro vai render porque esse valor pode mudar em função de variação na CDI ou da Selic. Ex: LCI, o CDB e a poupança.
  • – Investimentos em renda fixa com rentabilidade mista: aqueles que têm a rentabilidade composta por um indicador (como IPCA, CDI, IGPM), mais um percentual. Ex: Tesouro Direto IPCA.
  • Investimentos em renda variável: o investidor não sabe antecipadamente quanto seu dinheiro vai render. Mas ao final pode ter rentabilidade pior, igual ou muito melhor do que os investimentos em renda fixa. Ex: Ações e os fundos de investimento multimercado ou de ações.

Passo 5: comece a investir

Agora que você já conhece todos os tipos de investimentos, chegou a hora de começar a investir. Para isso você vai precisar escolher um banco ou corretora de investimentos.

No Banco Inter, os investimentos são feitos através da P.A.I, nossa Plataforma Aberta de Inter.

Para comprar e vender ações, o investidor pode usar o Home Broker 100% gratuito, que facilita seu acesso ao mercado e também está disponível na P.A.I.

Ah, diferentemente de outras corretoras, o Banco Inter não cobra taxa de corretagem ou custódia para operações via Home Broker!

Dicas para quem vai começar a investir:

1- Busque informações confiáveis sobre o tema

A internet tá cheia de conteúdos sobre investimentos. Mas cuidado para não cair em ciladas, ok? Não existe fórmula milagrosa para investir. O que você pode fazer é se informar bem, para tomar as melhores decisões com seu dinheiro.

Aqui você encontra todos nossos relatórios sobre o cenário econômico, desempenho dos principais fundos e dos índices que impactam na sua carteira.

2- Diversifique sua carteira

E por falar em carteira, o mais recomendado é ter uma carteira com tipos diversificados de investimento: uma porcentagem em renda fixa, outra em renda variável.

Com uma carteira diversificada, você evita que a rentabilidade e o risco da sua carteira fiquem expostos a um só tipo de produto.


3- Assista nossos conteúdos no youtube

Já segue o canal do Banco Inter no youtube? Lá tem um tanto de dica legal para quem está começando a investir e pra quem já investe também, como tutoriais de uso do nosso Home Broker.


4-  Acesse a P.A.I

Com a Plataforma Aberta do Banco Inter você investe do seu jeito: sem intermediários e sem interesses que não são os seus. No Super App, você acessa todos os produtos de investimentos com um clique.

botão abra sua conta

Agora que você já tem todas as informações e conteúdos disponíveis, partiu começar? E se ainda ficou alguma dúvida, já sabe: #contacomagente