Você não fala sobre finanças em casa? E nem imagina falar sobre o dinheiro com as crianças?

Trazer o assunto para a rotina familiar pode ser uma boa maneira de começar a educação financeira das crianças. Afinal, é na infância que aprendemos algumas coisas que levamos para o resto da vida.

Não falar sobre esse assunto com os pequenos pode explicar o fato de muitos adultos ainda encontrarem dificuldade para lidar com o dinheiro.

Isso porque uma criança bem educada financeiramente tem mais chances de se tornar um adulto responsável e organizado nas finanças.

Mas como começar a falar sobre esse assunto? Preparamos algumas dicas simples de educação financeira que podem ser aplicadas no dia a dia das crianças.

Separe um valor para a mesada


A tradicional mesada pode ser uma boa forma de começar a falar sobre finanças para as crianças com mais de 6 anos.

Para os menores, separe um cofrinho e dê a eles algumas moedas para que “brinquem” de poupar. 

Caso você opte pela mesada, separe um valor que caiba no seu orçamento e repasse mensalmente para que as crianças possam experimentar administrar o próprio dinheiro.

Mas lembre-se de ensiná-las a como fazer isso. Fale sobre como é importante pensar antes de gastar o dinheiro e a economizar para o que realmente for importante.  

Ensine a poupar parte da mesada


Não é porque a criança tem um valor para gastar todo mês, que ela precisa gastar todo o valor. Ao entregar a mesada, ajude a criança a separar um valor para guardar.

Uma opção para guardar o dinheiro com mais segurança pode ser a poupança, que não tem valor mínimo para ser depositado e pode ser uma boa maneira da criança enxergar o valor total que tem guardado.

Converse com as crianças sobre metas


Incentive as crianças a terem objetivos financeiros. Quer um brinquedo novo? Fazer uma viagem? Estimule a criança a entender o que precisa juntar para comprar ou realizar suas metas. 

Ensine a criança a comprar


Uma forma fácil para fazer a criança enxergar o valor do dinheiro é pedir que elas façam alguma compra sozinhas.

Elabore uma missão: dê a elas uma quantia, um produto a ser comprado e peça que tragam o troco. Nesse momento, ela vai entrar no mundo das finanças e entender que não poderá usar todo o dinheiro. 

Ensine a pesquisar preços


Estimule a criança pensar no momento da compra.

Ensine a pesquisar os preços, mostre a diferença de valores entre o que é caro e barato, ensine a negociar descontos e mostre que possível comprar dois brinquedos pelo preço de um. 

Utilize brincadeiras e fábulas infantis para ensinar


Para as crianças menores, as historinhas são boas maneiras de fazê-las pensar sobre o assunto.

Já as maiores podem começar a lidar com o dinheiro por meio dos jogos de tabuleiro ou com brincadeiras que simulem compras ou tenham alguma relação com o dinheiro de brinquedo. 

Evite muitos presentes e recompensas financeiras


O ato de presentear os filhos a toda hora, ou as bonificar por atividades rotineiras, fazem com que as crianças deixem de dar valor ao dinheiro.

Deixe que elas administrem a sua mesada para fazerem as pequenas compras do dia a dia. 

Com essas dicas, você vai contribuir para que as crianças aprendam a poupar, saibam pagar pelas suas compras e entendam o valor do dinheiro.

Ficou interessado no assunto? Confira outras dicas sobre finanças pessoais aqui no blog  #contacomagente