Você já deve ter ouvido falar do Pix, o novo meio de pagamentos do Banco Central que está movimentando o mercado. E não é pra menos: o Pix vem trazer mais agilidade para fazer movimentações financeiras de forma segura e simples, em tempo real, a qualquer dia e hora. 

Que essa novidade é ótima, todo mundo já tem certeza, mas ainda fica a dúvida: o Pix é gratuito de verdade? Para saber mais sobre isso e como vai funcionar o envio e recebimento do dinheiro, fique com a gente até o final deste texto para conferir. 

  • 1) O que é o Pix?   
  • 2) O Pix é gratuito para pessoas físicas e MEIs?  
  • 3) O Pix tem tarifas para empresas? 
  • 4) Por que cadastrar chaves Pix no Inter?  
  • 5) É o fim das TEDs, DOCs e boletos?  

1) O que é o Pix?  

O Pix é o novo meio de pagamentos e transferências instantâneas criado pelo Banco Central para facilitar sua vida. Ele surge como uma alternativa à operações que você já conhece como TED, DOC, boleto e até mesmo cartão de débito.  

Com o Pix, você não precisa mais passar os seus dados bancários para os amigos, conhecidos e clientes toda vez que fizer movimentações. Graças às suas chaves Pix, é muito mais seguro e prático receber uma transferência ou realizar um pagamento. Todas as transações podem ser realizadas para qualquer instituição, a qualquer hora do dia, sete dias por semana, incluindo finais de semanas e feriados. 

Para utilizar o recurso é só identificar sua conta na hora de enviar ou receber dinheiro, colocar a chave Pix – que pode ser o CPF ou CNPJ, e-mail, número de celular ou chave aleatória -, informar o valor, e pronto: em até 10 segundos, o dinheiro estará disponível na conta. 

O Pix pode ser usado tanto por pessoas físicas quanto jurídicas para fazer e receber transferências, pagar contas pessoais e empresariais por QR code ou outras taxas: tudo com a mesma agilidade. 

2) O Pix é gratuito para pessoas físicas e MEI’s?   

De forma resumida, sim: o Banco Central determina que o Pix será gratuito para todas as pessoas físicas e microempreendedores individuais (MEI), desde que o novo meio de pagamentos seja utilizado na realização de compras ou  transferências.  

Apesar da gratuidade, os usuários que cadastrarem suas chaves podem ser cobrados em apenas duas ocasiões específicas: 

  • Se receberem, via Pix, um pagamento em cima de uma venda de produto ou serviço; 
  • Se a transação Pix for realizada via contato telefônico ou de forma presencial, mesmo que o sistema de meio de pagamentos esteja disponível na hora.   

Cada instituição terá autonomia e liberdade para estabelecer a tarifa que acredita ser a melhor para o cliente. Mas fique atento: essa informação deve ser repassada de forma clara para os clientes e, ainda, estar presente nos comprovantes de envio e recebimento do dinheiro, nos extratos das contas de depósito e de pagamento e nos canais de informação da instituição na internet. 

3) O Pix tem tarifas para empresas? 

Quando falamos de pessoas jurídicas a resolução do Banco Central indica que as instituições financeiras poderão, sim, cobrar tarifas tanto de quem paga quanto quem recebe. Mas aqui no Inter, como tudo, Pix vai ser sempre gratuito, inclusive para empresas! 

É importante saber que essa cobrança não é permitida se a transação for feita tendo como origem e destino a mesma instituição. Além disso, é possível que, no futuro, exista a cobrança de tarifas pela prestação de serviços que estejam agregados à transação de pagamento como forma de incentivar o surgimento de outros modelos de negócio baseados em pagamentos instantâneos. 

4) E por que cadastrar chaves Pix no Inter? 

Você já sabe que queremos simplificar sua vida e resolver seu dia a dia, desde serviços bancários a compras no shopping e investimentos. E, com o Pix, não será diferente! 

Assim como as outras vantagens do Inter, você não vai pagar nada ao utilizar o Pix: ele será gratuito para todos, e ainda terá benefícios garantidos para aproveitar nossos serviços até 2021. 

Cadastrando no Inter suas chaves de CPF/CNPJ, celular ou e-mail até 31 de dezembro de 2020, você garante cashback turbinado durante um ano! Isso significa que você ganhará um turbo de 10% em cima de todo cashback que receber, seja sob seus investimentos, compras no shopping ou pagamento da fatura do cartão de crédito

Vai querer ficar de fora dessa? Confira o regulamento clicando aqui.   
 

 5) É o fim das TEDs, DOCs e boletos?  

Se ainda quiser você poderá emitir boletos para depositar, pagar, transferir e receber DOCs ou fazer Interpag entre amigos que possuem conta com a gente. Só que tudo isso vai continuar levando o mesmo tempo que leva hoje.  

Com exceção do Interpag, nosso meio de pagamento instantâneo que permite pagar e depositar com QR Code, a compensação de um boleto varia de um dia útil para os clientes parceiros até dois dias úteis. Se optar por fazer um DOC, ele cairá na conta de destino no dia seguinte. Já a TED, se feita após as 17h nos dias úteis, será compensada no dia seguinte.   

Com o Pix, além da gratuidade para pessoas físicas e jurídicas, você terá mais agilidade, disponibilidade e praticidade para fazer transações. É possível transferir e pagar qualquer valor que você precisar para qualquer instituição, sem restrições de dias e horários. Incrível, né? 

Simplifica e vem pro Inter! 

Agora falta pouco para você enviar e receber dinheiro em tempo real! O novo meio de pagamentos começa a valer a partir do dia 16 de novembro. 

Se você chegou até aqui e ficou interessado, não perca tempo: baixe agora o nosso app para aproveitar o Pix e todos os outros serviços e produtos que facilitam sua vida em um só lugar. 🙂