Maternidade: como se preparar financeiramente para este momento

Educação Financeira 11/01/2019 | 3:52

Planejado ou inesperado, primeiro ou segundo, gêmeo, trigêmeo ou único.  Não importa como ou em qual situação um filho aparece na vida dos pais, sua chegada traz consigo mudanças em todas as esferas da vida de uma família e necessidade de ajustar as finanças.

Mas além das mudanças emocionais e familiares que esta chegada traz, existe um tipo de planejamento necessário para quem vai encarar as delícias e os desafios da maternidade: o financeiro.

Ninguém está 100% preparado para a maternidade, mas é possível preparar as finanças para receber um novo (ou novos) membros na casa e não pirar quando as contas dobrarem de tamanho.

Elaborar um orçamento de tudo que vocês vão precisar pelos próximos 9 meses ajuda na preparação para este momento tão especial. Quer saber por onde começar? Confira nossas dicas:

Saúde da mãe e do bebê

O primeiro ponto para seu orçamento são os gastos com saúde, tanto da mãe quanto do bebê.  A família tem plano de saúde particular? Qual será o gasto com exames da mãe, parto e primeiros cuidados do recém-nascido? Coloque estes números no papel e atualize de acordo com as necessidades. 

E, por falar em saúde, o seguro de vida para os pais é algo para se pensar neste momento! Com o seguro de vida o conforto e a segurança dos filhos ficam garantidos caso algo ruim aconteça. 

Espaço e roupas

Gente nova chegando precisa de espaço novo, certo? Além dos gastos com o quartinho e mobília para o bebê, coloque também no seu orçamento o enxoval com roupinhas e fraldas.

Um boa dica é convidar amigos e familiares para um chá de bebê e pedir que levem fraldas – mas lembre-se de incluir o valor da festinha no seu planejamento.

Babá e/ou creche

Quando ainda está na barriga fica difícil imaginar, mas terminada a licença-maternidade vai ser necessário contratar uma babá ou pagar uma creche. Pesquise com amigos, familiares e vizinhos locais e pessoas de confiança, incluindo uma prévia do valor no planejamento.

Transporte

Ter um filho exige que os pais se desloquem com mais freqüência (médico, farmácia, casa da vovó… ) Além de um integrante a mais, o passeio inclui cadeirinha, bolsa de fraldas e roupas, mamadeira e outros objetos indispensáveis e que ocupam muito espaço.

No planejamento será preciso listar gastos extras com transporte, que podem ser até mesmo a compra de um carro mais espaçoso. 

Tranquilidade

Por mais que você planeje, anote e calcule, alguma coisa vai sair do controle e gastos extras vão surgir com a chagada do bebê. Para estes momentos, o importante é manter a tranqüilidade e sempre que precisar refazer a organização do planejamento financeiro.

Mas caso os projetos sejam maiores do que o seu orçamento, consulte as opções de financiamento do Banco Inter. Aqui você encontra soluções para o seu momento de vida com as menores taxas do mercado.

Tem mais dicas para os pais de primeira viagem? Deixe aqui nos comentários.